Arquivo do mês: abril 2009

Engano(?)

Corpos homoformes, sons rápidos, uma luta frenética contra o ar espesso. Era como se ele visse tudo aquilo com olhos que pairavam sobre o lugar. Ele via apenas braços, bocas e fumaça. Não há de se esquecer das luzes, claro. … Continuar lendo

Publicado em Minhas fumaças, Prosa | 3 Comentários

Vida simples, dia amargo.

A camisa xadrez ainda tinha um ‘marelado de onte’, o café tava frio, o viralata de mau-humor roeu aquele chinelo melhorzin. Ooh azardocapetaviximaria. E falam que roça é vida fácil! Queria vê os marmanoj engravatado guentá o tranco! Suor, terra, … Continuar lendo

Publicado em Minhas fumaças, Prosa | 2 Comentários